Denny Hamlin vence XFinity Series com direito a “xis” em Logano na última curva

De volta aos ovais, a Nascar XFinity Series viu mais um capítulo da temporada 2017 ser escrito nesta tarde de sábado em Darlington. A corrida foi invadida pelos pilotos da Monster Energy Nascar Cup Series e eles mandaram na prova. O trio Denny Hamlin, Joey Logano e Kevin Harvick lideraram juntos 145 das 148 voltas da corrida. No fim a briga foi dura entre os pilotos da Gibbs e da Penske. Eles chegaram a se tocar, alternaram de posições, deram o troco um no outro e por fim um “xis” sensacional na última curva que deu a vitória a Hamlin. Segue abaixo o relato da corrida:

Na largada Denny Hamlin manteve a ponta seguido de Cole Custer que pulou muito bem de quarto para segundo. Daí Matt Tifft bateu no muro no fim da primeira volta e causou a primeira amarela da corrida. Bandeira verde novamente na volta seis e Hamlin sustentou a liderança seguido de Daniel Hemric que pulou de quarto para segundo mostrando a vantagem de quem (re)largava por cima. Na nove foi a vez de Ty Dillon rodar. Ele conseguiu evitar o muro, mas o safety-car retornou a pista. Os pilotos voltaram a ação na 13 e Hamlin permaneceu na frente com Harvick em segundo e Elliott Sadler me terceiro. Na 23 Erik Jones superou William Byron pela quarta colocação. Na 30 Kevin Harvick superou Hamlin e se tornou o novo líder da corrida.

Nos giros seguintes Ray Black Jr. perdeu o carro, rodou e a prova foi mais uma vez paralisada. Relargada na 36 e Harvick continuou em primeiro e mais uma vez a fila de cima prevaleceu e Jones pulou para segundo, Sadler para terceiro e Hamlin caiu para quarto. Destaque para Ty Dillon, que com pneus mais novos, pois parou quando provocou a segunda amarela da corrida, entrou na briga pelo TOP5. Na 43 ele passou Hamlin pelo terceiro posto. Lá na frente Harvick confirmou a vitória no segmento seguido de Sadler, Ty Dillon, Hamlin e Logano. Os pilotos pararam nos pits e Joey Logano voltou na frente seguido de Harvick.

A disputa retomou na 52 e Logano prosseguiu no comando e Sadler, por cima, tomou a segunda posição de Harvick. Na 66 Sadler foi pra cima de Logano, mas não conseguiu completar a manobra e perdeu o segundo posto para Harvick. Na 69 Dylan Lupton rodou e causou mais uma amarela. O safety-car deixou a pista na 76 e Sadler, por dentro, conseguiu passar Logano e pulou para frente. Na 86 Hamlin também conseguiu passar por Logano. Lá na frente Harvick garantiu a vitória também do segundo segmento. Novas paradas nos boxes e Logano voltou em primeiro seguido de Harvick e Hamlin. A prova recomeçou na 97 e Logano manteve a ponta seguido de Harvick que conseguiu segurar a posição. Daí Spencer Gallagher rodou e causou outra amarela.

Bandeira verde novamente na 103 e Logano sustentou a liderança. Com 30 voltas para o fim, no entanto, Harvick passou por ele e pulou para primeiro. Quatro voltas depois foi a vez de Hamlin deixar o #22 para trás e assumir a segunda colocação. Com 12 para o fim da corrida Dakoda Armstrong rodou e o safety-car foi para a pista. Os pilotos voltaram aos pits e Logano recuperou a liderança seguido de Harvick, Hamlin e Jones. Os pilotos voltaram a ação com seis para o fim e Logano permaneceu na frente e Jones foi para cima de Harvick, os dois se atrapalharam e Hamlin passou os dois. Daí Sadler bateu no muro e nova amarela foi acionada. A disputa retomou com duas para o fim e Hamlin passou Logano e assumiu o comando da corrida. Logano tentou dar o troco, mas levou o “xis” e Hamlin venceu.

the author

Thiago Raposo é um fanático por automobilismo como um todo.

No comments yet.

HAVE SOMETHING TO SAY?